22.5 C
Brasília
terça-feira, 20 fevereiro 2024 20:26

Corpo do sogro da cabeleireira desaparecida é encontrado no DF

As mais lidas agora

PEC do estouro é protocolada no Senado

Após 13 dias de debate no Senado, a...

Temor a Deus

  "O temor do Senhor é o princípio da...

Casal é chicoteado e espancado por apoiar Bolsonaro

Tribunal do Crime cobra casal que fez campanha...

Mistério de Deus

QUERIDA MOCIDADE, QUERIDOS PASTORES: Assim diz a Santa...

O corpo encontrado ontem em um cativeiro em Planaltina (DF) é de Marcos Antonio Lopes de Oliveira, 54, informou a Polícia Civil. Ele era uma das oito pessoas da mesma família que estão consideradas desaparecidas desde a semana passada.

Marcos era sogro da cabeleireira Elizamar da Silva, 39, que foi vista pela última vez na quinta-feira (12). Ela teria ido até a casa dos sogros buscar o marido, Thiago Belchior, 30, mas sumiu após a visita, acompanhada apenas dos três filhos, um menino de 7 anos e um casal de gêmeos de 6.

Ainda não há informações sobre a identidade de outros corpos que podem estar relacionados ao caso. Até agora, a Polícia identificou 4 corpos em carro carbonizado em Cristalina (GO), em 13 de janeiro, e 2 corpos em carro carbonizado em Unaí (MG), em 14 de janeiro.

A motivação e autoria do crime permaneceram um mistério por alguns dias, até que dois homens foram presos por ligação com o caso. Os suspeitos, de 49 e 56 anos, são investigados por extorsão qualificada para homicídio e associação criminosa, mas, até o momento, as identidades das vítimas carbonizadas não foi oficialmente confirmada. Um terceiro suspeito de 34 anos também foi preso suspeito de participar da vigilância das vítimas enquanto elas eram mantidas em cárcere.

“A investigação caminha no sentido de que o Marcos, chefe da família, havia recebido uma quantia. Tem uma hipótese também da Renata, esposa do Marcos, ter vendido o imóvel e de posse dessas informações eles [suspeitos] simularam um cativeiro onde começaram a extorquir as vítimas. Com a negativa, eles resolveram matar um por um”, disse o delegado do caso, Ricardo Viana, ao “Brasil Urgente”.

Anteriormente, um dos suspeitos presos no Distrito Federal afirmou que Thiago e seu pai, Marcos Antônio, foram mandantes do crime. Ele alegou que receberia o valor de R$ 100 mil pela execução de Elizamar, seus filhos, sua sogra e sua cunhada.

Em depoimento à polícia, obtido pela Record TV, o homem diz que estrangulou as vítimas com o cinto de segurança, antes de atear fogo aos carros. Já a Polícia Civil de Goiás disse duvidar de que pai e filho sejam os mandantes do crime. À rádio CBN, a corporação afirmou que os dois “não teriam motivos” para encomendar as mortes.

Os três homens foram presos por ligação com o caso, sendo encaminhados à carceragem do DPE (Departamento de Polícia Especializada) para posterior audiência de custódia. A ocorrência está sendo apurada pelas polícias civis do Distrito Federal, de Goiás e de Minas.

Quem são os desaparecidos

Elizamar da Silva, 39

Rafael da Silva, 6.

Rafaela da Silva, 6.

Gabriel da Silva, 7.

Thiago Gabriel Belchior, 30, marido de Elizamar.

Renata Juliene Belchior, 52, sogra de Elizamar.

Gabriela Belchior, 25, cunhada de Elizamar.

- Publicidade -spot_img

Você vai gostar disso