24.5 C
Brasília
segunda-feira, 17 junho 2024 16:46

Lula cita frases polemicas

As mais lidas agora

PEC do estouro é protocolada no Senado

Após 13 dias de debate no Senado, a...

Temor a Deus

  "O temor do Senhor é o princípio da...

Casal é chicoteado e espancado por apoiar Bolsonaro

Tribunal do Crime cobra casal que fez campanha...

Mistério de Deus

QUERIDA MOCIDADE, QUERIDOS PASTORES: Assim diz a Santa...

Relembre frases polêmicas do Ex presidente
Luiz Inácio Lula da Silva

Democracia na Venezuela – “Eu não sei se a América Latina teve um presidente com as experiências democráticas colocadas em prática na Venezuela. Poderia até dizer que [a Venezuela] tem excesso [de democracia]”, disse Lula, em setembro de 2005, durante encontro em Brasília com o então presidente venezuelano, Hugo Chávez. “Este homem, que apanhou como pouca gente apanhou, hoje se transforma em um companheiro da maior importância.”

Confiança em Palocci – “Mexer no Palocci é a mesma coisa que pedir para o Barcelona tirar o Ronaldinho. Eu e Palocci somos unha e carne. Tenho total confiança nele” (em 2005). Antonio Palocci, ministro da Fazenda no primeiro mandato de Lula, foi citado no escândalo do mensalão, acusado de participar do pagamento de propina a políticos aliados. Foi demitido pelo envolvimento no escândalo de corrupção da “mansão do lobby”, alugada em Brasília, que também servia para a troca de propina.

Surpresa com o mensalão – “Quero dizer com toda a franqueza: me sinto traído por práticas inaceitáveis, das quais nunca tive conhecimento” (em 2005). “Não interessa se foi A, B ou C. Todo o episódio foi como uma facada nas minhas costas”, afirmou, em janeiro de 2006, a respeito da revelação do mensalão, escândalo de compra de votos pelo governo para que o Congresso Nacional aprovasse projetos de relevância para o poder Executivo.

Exploração de petróleo – “Imagina descer 1,4 mil metros de água, depois furar mais 3 mil metros de rocha, depois furar uma camada de 400 metros de sal e trazer petróleo. O buraco é tão fundo que qualquer dia a Petrobras vai trazer um japonesinho na broca” (em setembro de 2008).

Facilidade para governar os pobres – “Não tem coisa mais fácil do que cuidar de pobre no Brasil. Com 10 reais, o pobre se contenta; rico não, por mais que você libere, quer sempre mais, nunca se conforma” (em julho de 2009).

Alianças com adversários – “Nunca fiz concessão política. Faço acordo. Se Jesus viesse para cá e Judas tivesse a votação num partido qualquer, Jesus teria que chamar Judas para fazer coalizão”, disse Lula, em outubro de 2009, a respeito de alianças com os senadores José Sarney, Fernando Collor e Renan Calheiros, adversários políticos dele.

- Publicidade -spot_img

Você vai gostar disso