A partir de 5 de abril, voos diretos de Brasília para Buenos Aires




Foto: Renato Braga/Setur

Brasília e Argentina estreitaram ainda mais os laços turísticos e econômicos. Nesta quinta-feira (10), em evento realizado na Embaixada da Argentina, com mais de 100 operadoras de viagens e imprensa especializada, a Aerolíneas Argentinas apresentou oficialmente o retorno das atividades da rota Buenos Aires/Aeroparque para Brasília/Aeroporto JK, “entre as duas capitais irmãs”, como bem definiu o embaixador da Argentina no Brasil, Daniel Scioli.

A partir de 5 de abril, a Aerolíneas Argentinas voltará a voar de Buenos Aires para Brasília, com quatro frequências semanais, após seis anos. O último voo da companhia aérea nesta rota havia sido em abril de 2016. Com a retomada destes trechos, e os voos anunciados de Porto Alegre e Curitiba para a capital de Buenos Aires, a companhia aérea terá 49 voos semanais, a partir de abril, ligando cidades brasileiras à capital portenha.

A retomada desta rota, com voos diretos e duração de 3 horas e meia, tem potencial para triplicar o número de argentinos na cidade. Hoje, eles são dez mil e poderão chegar a 30 mil por ano.

“Esses voos são o resultado de três anos de negociações entre a Secretaria de Turismo do DF, Inframerica, Aerolíneas Argentinas e a Embaixada da Argentina para gerar mais turismo, negócios e intercâmbios institucionais e investimentos. Este é o caminho para maior e melhor integração e mais emprego, divisas e desenvolvimento para ambos os países”, comemora a secretária de Turismo do Distrito Federal, Vanessa Mendonça.

Representando o governador Ibaneis Rocha, o vice-governador Paco Britto falou sobre a importância dessa conquista para a movimentação da economia no Distrito Federal. “São grandes as expectativas do DF com a possibilidade de movimentar a economia criativa, gerando emprego e renda nas áreas de hotelaria, gastronomia, transporte, passeios, nas diferentes rotas de turismo”, enumerou.

As estatísticas mostram que a permanência média de um turista por três dias na capital pode gerar um montante superior a R$55 milhões por ano, somente com hospedagem, alimentação, transporte e pequenas compras. De acordo com o Ministério do Turismo, um viajante estrangeiro gasta, em média, R$800 por dia no Brasil, com essas despesas.

Antes da pandemia, Brasília ocupava o quarto lugar em número de turistas brasileiros chegando à Argentina por via aérea, devido ao aeroporto de Brasília, que é hub nacional, o segundo maior aeroporto do Brasil, um dos mais movimentados em embarques e desembarques, além estar no coração do país.

Quem quiser viajar para a Argentina vai pagar cerca de R$ 2 mil pelas passagens de ida e volta, com as taxas incluídas, segundo informação do diretor comercial das Aerolíneas no Brasil, Ivan Blanco.

O diretor Comercial, de Planejamento e Gestão de Rotas da Aerolíneas Argentinas, Fabián Lombardo, disse que os aviões da companhia sairão de Buenos Aires após conexões vindas de Córdoba, Mendoza e Rosário. As decolagens serão pelo Aeropark, no centro da capital vizinha. Às terças, quartas, sábados e domingos, ocorrerão os voos para decolagens em Buenos Aires e retornos de Brasília.

As saídas de Brasília para Buenos Aires serão às terças e sábados, às 21h50, e nas quartas e domingos, às 8h45. As chegadas do voo na capital federal ocorrerão às terças e sábados, com pousos às 20h45. Nas quartas e domingos, às 7h20.

“Este é o voo internacional mais importante que retomamos após dois anos de pandemia”, celebra o vice-presidente da empresa Administradora do Aeroporto de Brasília (Inframérica), Juan Djedjeian.

O ministro do Turismo e Esportes da Argentina, Matías Lammens, participou da solenidade, por vídeo, disse não ter dúvidas’ de que a conectividade entre Brasil e Argentina só aumentará com a retomada desses voos. “O Brasil é o principal mercado emissor de turistas para o nosso país e o retorno das operações do voo de Brasília para Argentina, anunciada hoje, mostra que teremos uma rápida recuperação no mercado de turismo internacional”, disse o ministro argentino.

Protocolos covid-19

A Argentina flexibilizou recentemente os requisitos para a entrada de turistas estrangeiros no país. Agora é necessário apresentar o comprovante de vacinação completa, uma declaração de saúde online e um seguro-viagem com cobertura contra covid-19.

Não vacinados, ou parcialmente vacinados, devem apresentar o teste de PCR ou antígeno negativo, cumprir uma quarentena de sete dias e contar com um seguro de saúde internacional contra covid-19, além de precisar de um certificado de “exceção de vacinação” da autoridade sanitária competente do próprio país e contar com a legalização consular argentina.

Fonte: Agência Brasília

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário