24.5 C
Brasília
segunda-feira, 17 junho 2024 16:55

Eduardo Leite apresenta uma denúncia de homofobia contra Jean Wyllys no Ministério Público

As mais lidas agora

PEC do estouro é protocolada no Senado

Após 13 dias de debate no Senado, a...

Temor a Deus

  "O temor do Senhor é o princípio da...

Casal é chicoteado e espancado por apoiar Bolsonaro

Tribunal do Crime cobra casal que fez campanha...

Mistério de Deus

QUERIDA MOCIDADE, QUERIDOS PASTORES: Assim diz a Santa...

Na última quarta-feira, dia 19, o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, do PSDB, tomou uma atitude decidida ao ingressar com uma denúncia no Ministério Público contra o ex-deputado federal Jean Wyllys, em virtude de suas declarações homofóbicas. O embate entre os políticos se deu no Twitter, após uma série de comentários controversos.

Usando sua própria conta na rede social, o governador anunciou a representação por conta das “falas preconceituosas e discriminatórias” de Wyllys. Ele deixou claro que agiu de forma similar quando foi alvo de declarações homofóbicas vindas de Roberto Jefferson e Jair Bolsonaro. Eduardo Leite justificou sua decisão afirmando que Wyllys tentou associar sua orientação sexual e preferências pessoais a uma decisão tomada no exercício de seu cargo como governador. Ele frisou que embora as pessoas possam discordar de suas ações políticas, a homofobia, o preconceito e a discriminação não devem ser tolerados.

O conflito entre os dois teve origem em uma crítica de Jean Wyllys à decisão de Eduardo Leite de manter o programa de escolas cívico-militares no estado, mesmo com a oposição do governo federal. O ex-deputado fez comentários ofensivos ao governador, questionando a atitude de um político gay em apoiar tal medida. Em resposta, Eduardo Leite lamentou a postura de Wyllys, destacando a quantidade de preconceitos presentes em suas palavras e ressaltando a importância de uma sociedade mais respeitosa e tolerante.

- Publicidade -spot_img

Você vai gostar disso