24.5 C
Brasília
domingo, 25 fevereiro 2024 21:44

Veja como conseguir acalmar e descansar a mente

As mais lidas agora

PEC do estouro é protocolada no Senado

Após 13 dias de debate no Senado, a...

Temor a Deus

  "O temor do Senhor é o princípio da...

Casal é chicoteado e espancado por apoiar Bolsonaro

Tribunal do Crime cobra casal que fez campanha...

Mistério de Deus

QUERIDA MOCIDADE, QUERIDOS PASTORES: Assim diz a Santa...

O excesso de pensamentos é uma questão comum que afeta muitas pessoas, mesmo que a mente tenha uma propensão natural para se distrair. Muitas dificuldades para se desligar de pensamentos ou tarefas incessantes.

No entanto, para preservar a saúde mental e física, é essencial cultivar o ócio e o descanso. O Dr. Fernando Gomes, destacado neurocirurgião e neurocientista do Hospital das Clínicas de São Paulo, oferece algumas estratégias para auxiliar nesse processo.

Embora seja comum encontrar conselhos para eliminar pensamentos negativos e aumentar os positivos na maioria dos livros de autoajuda, na prática, o uso excessivo do cérebro, seja de forma positiva ou negativa, pode resultar em esgotamento mental e levar a um pensamento desordenado, confuso e desesperado, explica o Dr. Gomes.

Pensar em tudo ao mesmo tempo, de forma contínua, é sinónimo de não viver no presente. A única maneira de parar de se identificar com todos os pensamentos é deixar de segui-los, permitindo que o cérebro descanse e se reprogramando para o bom funcionamento das funções precisou.

O primeiro passo é desconectar-se da tecnologia. Pesquisas recentes demonstraram que o uso excessivo da tecnologia pode realmente inibir o funcionamento de regiões específicas do cérebro. O córtex pré-frontal é responsável por determinar no que você vai prestar atenção e transmitir essa informação para as regiões mais profundas do cérebro, como os gânglios da base e o tálamo, que bloqueiam estímulos concorrentes, abrindo assim espaço para distrações e pensamentos indesejados.

Quando ocorre o desligamento, o cérebro diminui suas defesas e reduz as barreiras para estímulos concorrentes, permitindo monitorar o ambiente, refletir sobre si mesmo e cultivar o tão importante descans e ócio, destaca o Dr. Gomes.

O contato com a natureza contribui para melhorar a saúde cerebral.

Explore lugares mais calmos. A neurociência já comprovou que o ócio mental proporcionado pelo contato com ambientes naturais pode melhorar o humor, a memória, reduzir o estresse e as chances de desenvolver doenças como a depressão e a ansiedade – problemas comuns nesta era.

Para acalmar a mente, o neurologista oferece algumas dicas:

  • Evite alertas de celular, reduza o tempo gasto nas redes sociais, verificando e-mails e mensagens, e coloque o telefone no modo avião sempre que possível;
  • Busque atividades que distraiam o pensamento, como olhar plantas, cozinhar ou ler um livro;
  • Experimente a calma, a tranquilidade, o silêncio e respire ar puro;
  • Comece hoje mesmo a implementar essas mudanças em sua rotina.
- Publicidade -spot_img

Você vai gostar disso