16.5 C
Brasília
terça-feira, 27 fevereiro 2024 6:42

A temperatura dos oceanos está aumentando, atingindo níveis recordes de calor e gerando um alerta preocupante para o nosso planeta.

As mais lidas agora

PEC do estouro é protocolada no Senado

Após 13 dias de debate no Senado, a...

Temor a Deus

  "O temor do Senhor é o princípio da...

Casal é chicoteado e espancado por apoiar Bolsonaro

Tribunal do Crime cobra casal que fez campanha...

Mistério de Deus

QUERIDA MOCIDADE, QUERIDOS PASTORES: Assim diz a Santa...

De acordo com dados divulgados pelo Observatório Copernicus, uma agência da União Europeia dedicada às mudanças climáticas, os oceanos alcançaram recentemente temperaturas recordes, as mais altas já registradas. Na última semana, foi registrado um valor de 20,96ºC, superando o recorde estabelecido em 2016. Esta preocupante alteração acendeu um alerta global, pois os oceanos desempenham um papel fundamental no equilíbrio climático do nosso planeta. Eles absorvem calor, produzem cerca de metade do oxigênio da Terra e influenciam os padrões climáticos.

O aumento das temperaturas oceânicas coloca em risco espécies marinhas como peixes e baleias, que migram para águas mais frias. Isso desencadeia alterações na cadeia alimentar marinha e pode levar a comportamentos mais agressivos de predadores, como tubarões, devido à confusão causada por temperaturas mais elevadas. Além disso, essas mudanças também podem afetar os estoques pesqueiros.

Cientistas afirmam que as mudanças climáticas estão diretamente ligadas ao aquecimento dos oceanos, uma vez que eles absorvem a maior parte do calor proveniente das emissões de gases de efeito estufa. Matt Frost, do Plymouth Marine Lab, no Reino Unido, disse ao jornal britânico que “estamos colocando os oceanos sob uma pressão sem precedentes na história”. É importante lembrar que o recorde anterior ocorreu durante o fenômeno natural conhecido como El Niño, que ocorre quando águas quentes emergem na costa oeste da América do Sul, aumentando as temperaturas globais. Embora um novo El Niño esteja se formando, os cientistas indicam que ele é relativamente fraco, o que sugere que as temperaturas oceânicas devem ficar acima da média nos próximos meses.

- Publicidade -spot_img

Você vai gostar disso