27.5 C
Brasília
quinta-feira, 22 fevereiro 2024 17:02

A polícia do Rio de Janeiro efetuou a prisão de uma quadrilha envolvida na venda ilegal de laudos para o cultivo de maconha

As mais lidas agora

PEC do estouro é protocolada no Senado

Após 13 dias de debate no Senado, a...

Temor a Deus

  "O temor do Senhor é o princípio da...

Casal é chicoteado e espancado por apoiar Bolsonaro

Tribunal do Crime cobra casal que fez campanha...

Mistério de Deus

QUERIDA MOCIDADE, QUERIDOS PASTORES: Assim diz a Santa...

Nesta terça-feira (11), a Polícia Civil do Rio de Janeiro realizou a prisão de quatro indivíduos envolvidos em um esquema ilegal de venda de laudos para o cultivo de maconha. Entre os detidos estão um advogado criminalista, um médico, sua parceira e um biólogo.

As investigações conduzidas pela delegacia do Leblon, localizada na zona sul do Rio, revelaram que o grupo operava um esquema de venda “varejista” de laudos que autorizavam o cultivo de cannabis sativa em todo o Brasil. Através da fabricação e comercialização ilegal desses documentos, os criminosos entravam com pedidos de habeas corpus tanto na Justiça Federal quanto na Estadual para obter autorização para o cultivo “medicinal”.

Embora a legislação brasileira proíba o cultivo de maconha em residências, é possível obter autorização judicial para a produção e consumo da planta para fins medicinais. No entanto, os agentes constataram que os pacientes não apresentavam necessidades clínicas legítimas e cultivavam a planta com o intuito de tráfico de drogas. Além disso, a quadrilha extraía óleo de cannabidiol e o vendia por meio de redes sociais.

A Operação Seeds também incluiu o cumprimento de mandados de busca e apreensão. Os acusados enfrentarão acusações de tráfico de drogas, associação ao tráfico, extorsão e falsidade ideológica.

- Publicidade -spot_img

Você vai gostar disso