21.5 C
Brasília
sábado, 24 fevereiro 2024 2:55

Funcionário do FMI alerta sobre inflação alta nos EUA

As mais lidas agora

PEC do estouro é protocolada no Senado

Após 13 dias de debate no Senado, a...

Temor a Deus

  "O temor do Senhor é o princípio da...

Casal é chicoteado e espancado por apoiar Bolsonaro

Tribunal do Crime cobra casal que fez campanha...

Mistério de Deus

QUERIDA MOCIDADE, QUERIDOS PASTORES: Assim diz a Santa...

A inflação nos Estados Unidos “ainda não deu a volta por cima” e é muito cedo para o Federal Reserve declarar vitória na luta contra o aumento dos preços, disse um alto funcionário do FMI em entrevista ao Diário Federal na quinta feira.

Gita Gopinath, vice-diretor administrativo do Fundo, pediu ao banco central dos EUA que continue com os aumentos das taxas este ano.

Ela disse que é importante que o Fed “mantenha uma política monetária restritiva” até que um “declínio muito definitivo e duradouro da inflação” seja evidente nos salários e nas indústrias não relacionadas a alimentos ou energia.

“Se você observar os indicadores do mercado de trabalho e se observar componentes muito rígidos da inflação, como a inflação de serviços, acho que está claro que ainda não superamos a inflação”, disse ela ao jornal .

Os comentários seguem os dados de quarta-feira mostrando que as vagas de emprego, observadas de perto como um proxy para a escassez do mercado de trabalho e a pressão sobre os empregadores para distribuir aumentos salariais acima do normal, caíram apenas moderadamente em novembro nos Estados Unidos.

Nos Estados Unidos, a maior economia do mundo, a inflação deve cair em 2022, mas as autoridades precisam permanecer vigilantes devido aos riscos de alta nos preços, disse o porta-voz do FMI

A inflação pode se tornar mais resistente em algumas partes do mundo se as interrupções na cadeia de suprimentos continuarem ou se as expectativas de inflação ficarem desancoradas, disse o Fundo Monetário Internacional (FMI) nesta quinta-feira.

Nos Estados Unidos, a maior economia do mundo, a inflação deve cair em 2022, mas as autoridades precisam permanecer vigilantes devido aos riscos de alta nos preços, disse o porta-voz do FMI, Gerry Rice, em um briefing regular.

“Os níveis contínuos de inflação alta nos Estados Unidos podem exigir uma resposta de política (monetária) mais antecipada, o que pode impor pressão sistêmica de baixa para a economia global e a norte-americana”, disse ele.

Rice disse que as expectativas de inflação estão em geral ancoradas na maioria das economias, acrescentando: “Mas se os problemas de oferta continuarem ou se as expectativas de inflação ficarem desancoradas, a inflação pode se tornar mais resistente.”

Ele disse que os bancos centrais precisam “permanecer vigilantes em relação às pressões inflacionárias e que o FMI está trabalhando em cenários de políticas monetária e fiscal, incluido os contágios em economias emergentes do aperto monetário em economias avançadas.

Rice destacou que os preços do gás natural aumentaram para níveis recordes em alguns lugares no mundo, mas o FMI espera que os preços da energia retornem a níveis mais normais ao longo do próximo ano, quando a demanda por aquecimento diminuir e os a oferta se ajustar.

- Publicidade -spot_img

Você vai gostar disso