24.5 C
Brasília
domingo, 25 fevereiro 2024 21:59

Marinho é reintegrado ao Flamengo após afastamento por indisciplina

As mais lidas agora

PEC do estouro é protocolada no Senado

Após 13 dias de debate no Senado, a...

Temor a Deus

  "O temor do Senhor é o princípio da...

Casal é chicoteado e espancado por apoiar Bolsonaro

Tribunal do Crime cobra casal que fez campanha...

Mistério de Deus

QUERIDA MOCIDADE, QUERIDOS PASTORES: Assim diz a Santa...

Após um breve intervalo de dois dias, o Flamengo retornou aos treinos nesta quarta-feira, dia 14, com uma notícia surpreendente: o retorno de Marinho. O atacante havia sido afastado por questões disciplinares no final de maio, mas tomou medidas legais para ser reintegrado à equipe e cumprir seu contrato até o final, que encerra em dezembro. Durante esse período, houve negociações com o São Paulo para uma possível transferência, mas as conversas esfriaram. Agora, Marinho busca convencer o treinador Jorge Sampaoli de sua capacidade de contribuir para o time. No entanto, parece improvável que isso aconteça. Após a vitória contra o Grêmio no Brasileirão, o técnico argentino foi claro ao afirmar: “Ele está negociando sua saída do clube, portanto não será considerado pela equipe técnica. Tenho certeza de que encontrará um time onde possa aproveitar suas habilidades”. Embora Marinho tenha sido mais utilizado quando Sampaoli chegou ao Flamengo, ele perdeu espaço devido ao seu rendimento abaixo do esperado. Jovens da base assumiram o papel de opção e se destacaram, deixando o atacante irritado e resultando em discussões com membros da comissão técnica.

Com pouco mais de seis meses restantes em seu contrato com o Flamengo, Marinho está disposto a assinar um pré-contrato com qualquer equipe e já autorizou seus agentes a procurarem uma nova casa. Essa situação é semelhante à de outros jogadores importantes no elenco, como Vidal, que já comunicou sua saída ao final do ano, enquanto Filipe Luis está considerando a aposentadoria. David Luiz, Rodrigo Caio, Everton Ribeiro e Bruno Henrique também terão seus contratos encerrados em dezembro de 2023. O meia está nos planos do Corinthians, que busca sua repatriação devido às lesões frequentes de Renato Augusto. Everton, que é capitão sob o comando de Sampaoli, ainda não recebeu uma proposta de renovação.

 

*Com informações do Estadão Conteúdo

- Publicidade -spot_img

Você vai gostar disso