20.5 C
Brasília
segunda-feira, 4 março 2024 8:08

Efeito Rapunzel: mechas cuidadosamente entrelaçadas estão em alta

As mais lidas agora

PEC do estouro é protocolada no Senado

Após 13 dias de debate no Senado, a...

Temor a Deus

  "O temor do Senhor é o princípio da...

Casal é chicoteado e espancado por apoiar Bolsonaro

Tribunal do Crime cobra casal que fez campanha...

Mistério de Deus

QUERIDA MOCIDADE, QUERIDOS PASTORES: Assim diz a Santa...

Efeito Rapunzel: tranças estão em alta e caminham para conquistar o verão de 2023

Não importa muito o jeito como são feitas — elas caminham para conquistar o verão de 2023

Símbolo de resistência e beleza, as tranças são penteados práticos e de longa duração. Além de serem cheios de estilo, empoderamento e força, os penteados podem completar o look em vários tipos de cabelo e ocasiões. Para embelezar ainda mais os cabelos, a trancista Karla Anacleto de São Paulo, ensina quatro modelos de tranças que podem ser feitas em casa e, a partir da base delas, criar penteados únicos e pra lá de criativos. Confira abaixo:

História das Tranças

A tradição de trançar os cabelos, segundo alguns historiadores, teve origem na Namíbia, região da África, e era uma prática entre as mulheres para diferenciar umas das outras nas tribos da região. Karla diz que as tranças fazem parte da sua vida desde a infância e ela se aprimorou ainda mais quando se tornou profissional de beleza.

Para começar a fazer tranças em casa, Karla ensina alguns estilos que podem fazer a sua cabeça, acompanhe:

 

Trança nagô

A trança Nagô tem muitas variações, mas os modelos mais populares são a trança única no topo da cabeça que começa na região da testa, ou várias pequenas tranças que desenham mini “caminhos” estreitos que também são feitos próximos da testa. Ambas partem do princípio de separar as mechas e trançar rente a pele para não perder a firmeza do penteado. Para um bom acabamento, é possível usar gel, pomada ou fixador.

  • Separe uma mecha fina realizando uma risca reta no cabelo até o meio;
  • Pegue três pequenas mechas em proporções iguais e separe-as;
  • Na parte da frente, com os dedos muito próximos à raiz e com a ponta dos dedos, leve a mecha do meio para a direita, a da direita para o meio e assim sucessivamente com todas as mechas;
  • Assim, vá alimentando com outras mechas do cabelo solto até terminar a trança iniciada.

 

 

Trança embutida

Uma das mais clássicas e desejadas não poderia ficar de fora. Bem parecida com a técnica da Nagô, é democrática e pode ser feita em cabelo liso, ondulado, cacheado e afro, independente do comprimento.

  • Inicie no topo da cabeça;
  • Divida em três mechas centrais;
  • A mecha do meio vai para a direita, a da direita para o meio e assim sucessivamente, alimentando as mechas laterais com outras mechas do restante do cabelo;
  • Trance até o final e prenda a ponta.

 

 

Trança boxeador

A famosa trança das lutadoras de MMA também faz a cabeça de muitas pessoas. Karla explica que o fundamento é o mesmo da trança embutida, só que é feito na lateral da cabeça.

  • Divida o cabelo ao meio;
  • Na divisão do lado direito, inicie separando a frente do cabelo em três mechas;
  • A mecha do meio vai para direita, a da direita para o meio e da esquerda para o meio;
  • Conforme vai realizando este processo, você deve alimentar com pequenas partes de cabelo, completando as mechas laterais, prendendo todo o cabelo na trança mecha por mecha, sempre rente ao couro cabeludo;
  • Prenda a ponta e repita o procedimento do outro lado.

 

 

 

 

 

 

Trança braids box

Nesse tipo de penteado, não tem uma “direção” exata para fazer a trança. O conceito de partida é o mesmo das outras, o que muda é a imaginação, pois ela pode passear em várias direções da cabeça. Nesse caso, Karla comenta: “Deixa fluir”!

 

 

- Publicidade -spot_img

Você vai gostar disso