27.5 C
Brasília
quinta-feira, 22 fevereiro 2024 15:30

Após repercussão negativa, Itamaraty libera lista dos convidados da cerimônia de posse de Lula

As mais lidas agora

PEC do estouro é protocolada no Senado

Após 13 dias de debate no Senado, a...

Temor a Deus

  "O temor do Senhor é o princípio da...

Casal é chicoteado e espancado por apoiar Bolsonaro

Tribunal do Crime cobra casal que fez campanha...

Mistério de Deus

QUERIDA MOCIDADE, QUERIDOS PASTORES: Assim diz a Santa...

Depois de enfrentar críticas sobre a lista de convidados para a cerimônia de posse do ex-presidente Lula, o Itamaraty divulgou a lista oficial de participantes. O anúncio vem depois de relatos de que a lista original incluía indivíduos com origens e afiliações questionáveis.

O Itamaraty afirmou que tomou medidas para garantir que apenas pessoas com vínculos legítimos com Lula e seu governo sejam convidadas. A expectativa é que a nova lista seja mais inclusiva e diversificada, com a presença de representantes de diversos países, organizações e movimentos sociais na cerimônia.

O Ministério das Relações Exteriores voltou atrás e liberou a lista com os convidados para a posse do presidente Lula (PT), ocorrida em Brasília no dia 1º de janeiro.

A Lei de Acesso à Informação é uma poderosa ferramenta para jornalistas, veículos de imprensa e demais interessados que desejam obter informações junto aos órgãos governamentais. A publicação da lista solicitada pelos veículos de imprensa atesta a eficácia dessa lei em dar transparência e prestação de contas às operações do governo. Esta lista ajudará a esclarecer as atividades dos funcionários públicos e garantir que eles sejam responsabilizados por suas ações. Também serve como um importante lembrete da importância da liberdade de informação e do papel que ela desempenha na manutenção de uma sociedade aberta.

O argumento do Itamaraty para negar os dados foi de que as informações poderiam supostamente colocar em risco a segurança do presidente da República, do vice-presidente e suas famílias.

Durante a campanha presidencial, Lula fez questão de aproveitar todas as oportunidades para destacar suas conquistas e políticas. No entanto, a recusa do ministério em divulgar a lista de convidados que compareceram a determinado evento repercutiu negativamente em seus esforços. Esta decisão causou descontentamento geral do público e levantou questões sobre a transparência do governo. Também criou um ambiente de desconfiança entre os cidadãos, pois eles não tinham certeza se seus líderes estavam sendo honestos com eles.

Segundo a lista divulgada nesta quarta-feira, 1º, foram convidadas cerca de 3,5 mil pessoas para a posse.

O evento teve o maior número de delegações estrangeiras desde os Jogos Olímpicos de 2016.

Foram ao todo 73 comitivas de outros países, além de quase 80 representantes do corpo diplomático, em Brasília.

A lista também conta com jornalistas, artistas e influenciadores digitais como convidados.

- Publicidade -spot_img

Você vai gostar disso