24.5 C
Brasília
segunda-feira, 17 junho 2024 14:54

Rússia encerra acordo de exportação de grãos ucranianos.

As mais lidas agora

PEC do estouro é protocolada no Senado

Após 13 dias de debate no Senado, a...

Temor a Deus

  "O temor do Senhor é o princípio da...

Casal é chicoteado e espancado por apoiar Bolsonaro

Tribunal do Crime cobra casal que fez campanha...

Mistério de Deus

QUERIDA MOCIDADE, QUERIDOS PASTORES: Assim diz a Santa...

Após um ano de vigência, a Rússia encerrou hoje o acordo de exportação de grãos ucranianos. Essa medida contribuiu para evitar uma crise alimentar global e reduziu os preços de alimentos em mais de 20% internacionalmente.

O porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, afirmou que o acordo do Mar Negro terminou e que a Rússia retornará imediatamente ao acordo de grãos assim que sua parte for cumprida. Nos últimos dias, a Rússia tem expressado sua intenção de não renovar o acordo, citando obstáculos em suas exportações agrícolas e de fertilizantes.

Durante uma conversa por telefone com o presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, o presidente russo, Vladimir Putin, mencionou que as obrigações estabelecidas no acordo ainda não foram cumpridas. Após a declaração do governo russo, a Rússia notificou oficialmente a Turquia, a Ucrânia e a ONU sobre sua objeção à prorrogação do acordo.

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, discutiu a necessidade de prolongar o acordo com Putin, enquanto o governo alemão apelou à Rússia para mantê-lo, destacando sua importância para a segurança alimentar.

O acordo, assinado em julho de 2022 em Istambul e já prorrogado duas vezes, permitiu que a Ucrânia exportasse cerca de 33 milhões de toneladas de grãos para 45 países em três continentes, aliviando a crise alimentar causada pela queda na produção agrícola de ambos os países. A Ucrânia é uma das principais exportadoras de grãos do mundo, junto com a Rússia.

- Publicidade -spot_img

Você vai gostar disso